Manaus, 24 de Abril de 2017
Siga o JCAM:

Tecnologia no combate aos homicídios

Por: Jornal do Commercio e Assessoria
11 Out 2016, 18h17

A SSP-AM (Secretaria de Segurança Pública do Amazonas) apresentou nesta segunda-feira (10), em coletiva à imprensa, as estratégias e ferramentas de gestão que estão sendo utilizadas para redução dos homicídios no Amazonas, que de janeiro a setembro caíram 25%.
Além do reforço de policiamento nas áreas com maior registro de crimes feito pela Políocia Militar, o aumento das prisões dos homicidas pela Polícia Civil e a otimização das perícias criminais, o acompanhamento em tempo real das ocorrências por 24h, feito por meio do WhatsApp, no grupo chamado Sala de Situação, tem dado pronta-resposta aos crimes registrados.
A coletiva de imprensa aconteceu na SSP-AM, da qual participaram o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, o subcomandante da Polícia Militar, coronel Euler Cordeiro, o delegado adjunto da Delegacia de Homicídios e Sequestros, Luiz Rocha, e o diretor do DPTC (Departamento de Polícia Técnico-Científica), Jéferson Mendes.
A Sala de Situação, conforme explicou o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, foi criada no ano passado, para que o acompanhamento dos crimes e as ações para contenção fossem feitos de forma mais integrada e eficiente, por meio do Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança). Ela reúne todos os gestores e técnicos da área de segurança.
O secretário Sérgio Fontes também destacou as ações de cada órgão do Sistema de Segurança, planejadas para que a redução dos crimes de homicídios se concretizasse.
"Outro diferencial para a redução também é o atendimento dos profissionais da saúde do nosso Estado, que dão socorro e salvam as vítimas de tentativas de homicídios", afirmou Sérgio Fontes.

Ações integradas

Nesse sentido, a Polícia Militar tem intensificado o policiamento nas áreas de maior índice de homicídios. Já a Polícia Civil, através de investigação, tem aumentado o número de prisões de homicidas.
Neste ano de 2016, já foram 210 prisões, 20% a mais do que todo ano de 2015. O DPTC (Departamento de Polícia Técnico-Científica) também otimizou as perícias técnicas no local do crime para coleta de provas.
Na parte preventiva, o Corpo de Bombeiros tem atuado na orientação em locais de maior movimentação de pessoas e na fiscalização nos bares, enquanto o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) atua na fiscalização e ações de trânsito.

Dados

Segundos dados da SSP-AM, de janeiro a setembro o Amazonas registrou uma queda de 25% no número de homicídios, comparado a 2015. Foram 1.003 assassinatos de janeiro a setembro do ano passado contra 747 este ano. O interior registrou a maior redução, 41% no total, enquanto que Manaus registrou 20% de redução. O Amazonas não registrava diminuição nos homicídios desde 2004. "Temos que evoluir muito, mas os números mostram que estamos no caminho certo. Estamos entre os 10 Estados que mais reduziram homicídios em 2016, isso não acontecia desde 2004 e o importante é que essa queda seja consistente, pra que possamos contabilizar melhores resultados em 2016", comentou.

Redução de homicídios chega a 25%

O secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, e órgãos de Segurança Pública, receberam representantes da imprensa na segunda-feira (10) para apresentar os índices de homicídios no Estado e na capital e falar das estratégias integradas que estão sendo utilizadas para a redução dos indicadores.
Desde janeiro deste ano, o Estado do Amazonas conseguiu reduzir 25% do número de homicídios comparado com 2015. Manaus reduziu 34% o número de homicídios comparado ao mesmo período do ano passado. A meta do governo federal é redução de 5% ao ano.
Na manhã de ontem, a Polícia Civil do Amazonas apresentou Fábio Júnior Lima de Lima, 25; Gelsione Souza da Silva, 19; a companheira dele, Maria Rita Miguel Glória, 31, e Dayvison Leite da Silva, 22, conhecido como "Fausto", envolvidos no latrocínio que teve como vítima o empresário Ildemy Barbosa Santos. A vítima tinha 51 anos.
Conforme a investigação policial, o crime ocorreu na tarde do dia 17 de julho deste ano, em uma loja de materiais de construção que pertencia à vítima, localizada na rua Andirá-Açu, antiga rua Rio Negro, bairro Colônia Terra Nova, zona Norte da cidade.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário