Manaus, 19 de Setembro de 2017
Siga o JCAM:

Governo investe no desenvolvimento

Por: Tânair Maria tmaria@jcam.com.br
02 Fev 2017, 14h58

O governador José Melo, em sua mensagem anual que marca a abertura dos trabalhos da 3ª sessão legislativa da 18ª legislatura realizada pela Aleam (Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas) destaca dois grandes desafios para colocar em prática ainda na sua gestão: tornar a rodovia BR-319 que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO) 100% trafegável e colocar em prática o projeto da Matriz Econômica Ambiental. Melo demonstra disposição para romper com o imobilismo político, que vem impedindo a realização desses sonhos. Segundo o governador, a saída foi juntá-los num megaprojeto que está em vias de ser implantado, no Amazonas, extensivo a toda Amazônia brasileira, incluindo os Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, com o apoio do governo federal e do Exército Brasileiro.

Para se ter ideia, a recuperação da BR-319 é mais que um desafio, é a realização de um sonho que vem desde 1988, no governo Amazonino Mendes. Assim como, a nova matriz econômica conhecida por Terceiro Ciclo, que foi proposta pelo então governador Amazonino Mendes, em seu segundo mandato (1995-1998). O governo, à época, lança as bases para a revitalização da economia no interior do Estado, incentivando a agricultura em larga escala na região sul do Estado.

Logo depois, em 2003, o ex-governador Eduardo Braga, também em seu segundo mandato, lança o Zona Franca Verde. Este foi um programa de desenvolvimento sustentável com a intenção de gerar emprego e renda, aliado à conservação da floresta.

Agora é a vez do governador José Melo, também em seu segundo mandato (coincidência ou não), tirar do papel o projeto da nova Matriz Econômica Ambiental que coloca a BR-319 no centro da meta. "É hora de arregaçar as mangas e transformar todas essas riquezas em emprego, renda, qualidade de vida e desenvolvimento para nosso povo", afirma.

Para entender a situação da BR-319, voltamos ao período 1968 a 1973 quando a rodovia foi construída. Para acelerar as obras de asfaltamento da estrada, chegaram a ser usadas coberturas de plástico para proteger o piso durante a época de chuvas, em que normalmente as obras são suspensas.

A inauguração oficial aconteceu no dia 27 de março de 1976. Notícias da época ressaltaram o discurso do então presidente general Ernesto Geisel, salientando que a abertura da estrada acontecia em caráter experimental. O "experimento" foi encerrado por volta de 1988, quando a empresa que ainda explorava a linha Manaus-Porto Velho decidiu suspender os serviços, por falta de condições da estrada.

Atualmente a preocupação do governo do Estado do Amazonas, da população amazonense e dos ambientalistas está no "trecho do meio" da BR-319, entre Manaus e Humaitá, por abrigar a maior biodiversidade do planeta em relação ao quesito animais silvestres. "Lá é um verdadeiro berçário desse tipo de animais, portanto agredir esse ambiente não é inteligente, preservá-lo sim. Mas, nós precisamos da estrada por isso foi que, no ano passado nós reunimos os ambientalistas mais renomados no mundo, para juntos construirmos a Matriz Econômica Ambiental. Onde nós colocamos como condição indispensável, para que o Amazonas pudesse se abrir para mundo, o asfaltamento da BR-319", garante o governador.

De acordo com o governador José Melo, para transformar em realidade o projeto da nova Matriz Econômica Ambiental é imprescindível a participação da Aleam. "Esse é o grande desafio que nós temos pela frente e contamos com a ajuda da Assembleia Legislativa", disse. E, dirigindo-se à imprensa, Melo enfatiza a necessidade de ampla divulgação deste megaprojeto. "Vocês serão fundamentais nessa nova etapa para a Amazônia brasileira. Que com toda a certeza virá de presente para todos nós, o asfaltamento da BR-319 tirando de uma vez por todas o nosso Estado do isolamento secular", completou.

Segundo Melo, enquanto a maioria dos Estados brasileiros sofre com os reflexos da crise político-econômica, o Amazonas vem sendo uma referência para o país em equilíbrio e gestão fiscal. "Responsabilidade, eficiência e planejamento são os três pilares que nos permitiram chegar até aqui com as contas em ordem, com capacidade de investimento e com boas perspectivas de crescimento para os próximos anos, se a situação política e econômica do país assim permitir", conclui.

Posse da Mesa Diretora
Em dupla solenidade realizada ontem (1º), no plenário Ruy Araújo da Aleam, tomou posse o novo presidente da instituição, deputado estadual David Almeida (PSD), que agora está à frente do Legislativo Estadual durante o biênio 2017/2018. Durante a Sessão Especial, também tomaram posse os novos integrantes da Mesa Diretora da Casa, composta pelos deputados estaduais Belarmino Lins (PMDB); 2º vice-presidente, Josué Neto (PSD); 3º vice-presidente, Sabá Reis (PR); secretário-geral, Platiny Soares (DEM); 1º secretário, Ricardo Nicolau (PSD); 2º secretário e Carlos Alberto (PRB) como ouvidor/corregedor. Em razão de viagem ao interior do Estado, o deputado Abdala Fraxe (PTN) tomará posse no cargo de 1º vice-presidente nesta quinta-feira (2).

Comentários (0)

Deixe seu Comentário