Manaus, 29 de Maio de 2017
Siga o JCAM:

Melo vai ao Planalto por BR-319

Por: Divulgação
10 Mar 2017, 17h25

Em reunião com o presidente Michel Temer, em Brasília, o governador do Amazonas, professor José Melo, apresentou, nesta quinta-feira (9) o projeto defendido pelo governo do Amazonas para a BR-319 (Manaus-Porto Velho). Também participaram da reunião, no Palácio do Planalto, o senador Omar Aziz e os deputados federais Átila Lins, Silas Câmara, Pauderney Avelino e Conceição Sampaio.

Baseado no conceito de Rodovia Sustentável e Corredor de Desenvolvimento Econômico, o modelo defendido por Melo busca retirar o Estado do isolamento em relação ao resto do país, facilitar o escoamento da produção agrícola e criar uma alternativa logística mais barata para as empresas da Zona Franca de Manaus. A proposta defende o "envelopamento" da via, com a construção de gradil nos 400 quilômetros do chamado "trecho do meio" da estrada, a construção de passagens aéreas e subterrâneas para os animais da região, o monitoramento eletrônico, a presença do Exército para a segurança e preservação, e a criação de projetos socioeconômicos para as mais de 600 famílias que vivem ao longo da BR-319. Segundo o governador, a proposta com base no conceito de estrada sustentável, foi construída com a participação de ambientalistas e de órgãos federais. "Nosso Estado tem a maior floresta do mundo, com 1,5 milhão de quilômetros quadrados, dos quais 97% preservados e até hoje não temos o direito de nos comunicarmos com o resto do país por essa via. Agora, conseguimos construir, com a ajuda dos ambientalistas, com o Ministério do Meio Ambiente e o governo federal , o conceito de estrada sustentável, onde o trecho do meio, que possui a maior biodiversidade que eu conheço, será totalmente preservado", afirmou o governador. José Melo defende que o asfaltamento da BR-319 vai reduzir drasticamente os custos logísticos da Zona Franca de Manaus e ainda facilitar o escoamento da produção rural do Amazonas, fortalecendo a Matriz Econômica Ambiental. "Do jeito que ela foi aprovada, a BR-319 não tem mais nenhum entrave. O que temos que fazer agora é cumprir dois dispositivos da lei, uma audiência pública com as pessoas que moram no entorno e também resolver a questão dos sete povos indígenas, que estão bem distantes da estrada. Feito isso, não haverá nenhum obstáculo", completou.

Zona Franca -Com a preocupação da manutenção dos empregos, aumento nos investimentos e melhorias no processo de produtividade em mente, o governador José Melo também tratou com Michel Temer sobre incentivos à Zona Franca de Manaus, tema que já havia discutido nesta quarta-feira (8) em reuniões com a bancada parlamentar amazonense e os ministérios do Comércio e Indústria e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Melo apresentou propostas para a desburocratização dos PPBs (Processos Produtivos Básicos) que tornarão o Estado mais atraente aos investidores e afastará concorrentes econômicos como o Paraguai, que tem facilitado a instalação de empresas brasileiras em seu território. "Muitas empresas brasileiras já foram instaladas no Paraguai nos últimos anos. Com esse conceito de desburocratização, este país é um perigo muito grande para as indústrias do Distrito Industrial de Manaus, mas é também um perigo para as indústrias brasileiras, uma vez que se você for produzir fora do Brasil, o mesmo item feito aqui, não há entraves do PPB", explicou.

A proposta do chefe do Estadual, já aceita pelo presidente, é a criação de um link direto entre a administração estadual e a federal para a liberação dos processos, que devem ser realizados em até 120 dias. "Para acabar com esses entraves, teremos dois ou três técnicos da Suframa e Estado que vão se comunicar diretamente com os técnicos dos ministérios para que os processos não demorem tanto. Essa medida será essencial para o novo momento da nossa indústria, que vai voltar a crescer e ainda terá o apoio da Matriz Econômica Ambiental", completou.

Investimentos -Na oportunidade, também foi tratada a liberação do investimento de R$ 185 milhões de uma emenda impositiva que será destinada exclusivamente para o viário de Manaus com a construção do Anel Sul e Leste, que vai ligar o Distrito Industrial ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, evitando o tráfego de grandes veículos de carga nas vias principais da capital.

Anunciadas em dezembro, o governador reforçou a intenção da construção de quatro mil unidades habitacionais populares este ano, que já havia recebido sinalização positiva do Ministro das Cidades, Bruno Araújo, durante a entrega do Residencial Viver Melhor 3, em dezembro do ano passado, A construção de aeroportos no interior também foi defendida por José Melo.

Segurança -O combate ao tráfico de drogas na fronteira foi outro tema na pauta da reunião. O governador ressaltou que o Estado faz fronteira com os três maiores produtores de drogas -Peru, Colômbia e Bolívia -, responsáveis por cerca de 97% da cocaína consumida no mundo. "Já havíamos recebido o aval do presidente e iniciamos as tratativas com esses países para acabar com esse mal antes que ele entre no Brasil. Eu mesmo já me reuni com o alto comando de segurança colombiano e com a estrutura de combate ao narcotráfico do Peru para que juntos nós possamos traçar estratégias de enfretamento ao tráfico e melhoremos nosso desempenho na proteção das nossas fronteiras", completou o governador.

Comentários (6)

  • J.M.M23/04/2017

    Eu tenho a plena certeza que nós somos capazes de explorar as nossa riquezas sem interferência de terceiros pois o Amazonas tem um grande potencial escondido no seu solo que os brasileiros podem usufruir essa mania de colocar como patrimônio da humanidade, isso me desculpe, é uma balela estão tentando maquiar, ai pergunto, pra quem estão guardando essas riquezas? pra usar quando? as estradas poderiam ser construídas pelo grupamento do exercito quem tem homens com uma capacidade em obras, o meio ambiente deveria ser revisto, pois vejo que aonde estar empacando na situação ambiental e com os povos indignas que habitam por aquelas bandas, não precisamos de países estrangeiros, para nos ensinar a cuidar do que é nosso, eles querem nossas riquezas que estão entranhados em nosso solo, por isso que eles veem com essa historia de preservação. Se usarmos com eficiência nossas riquezas naturais seremos dominador não dominado, e o futuro da nossa geração ai sim, preservadas. Acorda Brasil!!!

  • J.M.M23/04/2017

    Eu tenho a plena certeza que nós somos capazes de explorar as nossa riquezas sem interferência de terceiros pois o Amazonas tem um grande potencial escondido no seu solo que os brasileiros podem usufruir essa mania de colocar como patrimônio da humanidade, isso me desculpe, é uma balela estão tentando maquiar, ai pergunto, pra quem estão guardando essas riquezas? pra usar quando? as estradas poderiam ser construídas pelo grupamento do exercito quem tem homens com uma capacidade em obras, o meio ambiente deveria ser revisto, pois vejo que aonde estar empacando na situação ambiental e com os povos indignas que habitam por aquelas bandas, não precisamos de países estrangeiros, para nos ensinar a cuidar do que é nosso, eles querem nossas riquezas que estão entranhados em nosso solo, por isso que eles veem com essa historia de preservação. Se usarmos com eficiência nossas riquezas naturais seremos dominador não dominado, e o futuro da nossa geração ai sim, preservadas. Acorda Brasil!!!

  • J.M.M23/04/2017

    Eu tenho a plena certeza que nós somos capazes de explorar as nossa riquezas sem interferência de terceiros pois o Amazonas tem um grande potencial escondido no seu solo que os brasileiros podem usufruir essa mania de colocar como patrimônio da humanidade, isso me desculpe, é uma balela estão tentando maquiar, ai pergunto, pra quem estão guardando essas riquezas? pra usar quando? as estradas poderiam ser construídas pelo grupamento do exercito quem tem homens com uma capacidade em obras, o meio ambiente deveria ser revisto, pois vejo que aonde estar empacando na situação ambiental e com os povos indignas que habitam por aquelas bandas, não precisamos de países estrangeiros, para nos ensinar a cuidar do que é nosso, eles querem nossas riquezas que estão entranhados em nosso solo, por isso que eles veem com essa historia de preservação. Se usarmos com eficiência nossas riquezas naturais seremos dominador não dominado, e o futuro da nossa geração ai sim, preservadas. Acorda Brasil!!!

  • J.M.M23/04/2017

    Eu tenho a plena certeza que nós somos capazes de explorar as nossa riquezas sem interferência de terceiros pois o Amazonas tem um grande potencial escondido no seu solo que os brasileiros podem usufruir essa mania de colocar como patrimônio da humanidade, isso me desculpe, é uma balela estão tentando maquiar, ai pergunto, pra quem estão guardando essas riquezas? pra usar quando? as estradas poderiam ser construídas pelo grupamento do exercito quem tem homens com uma capacidade em obras, o meio ambiente deveria ser revisto, pois vejo que aonde estar empacando na situação ambiental e com os povos indignas que habitam por aquelas bandas, não precisamos de países estrangeiros, para nos ensinar a cuidar do que é nosso, eles querem nossas riquezas que estão entranhados em nosso solo, por isso que eles veem com essa historia de preservação. Se usarmos com eficiência nossas riquezas naturais seremos dominador não dominado, e o futuro da nossa geração ai sim, preservadas. Acorda Brasil!!!

  • WELL19/04/2017

    No meu ponto de vista, o ESTADO DO AMAZONAS, já deveria ser INTERNACIONALIZADO, isso não quer dizer que seria um ESTADO INDEPENDENTE, mas sim, um ESTADO que deveria ser protegido INTERNACIONALMENTE pelo mundo todo, ser um ESTADO INTOCÁVEL e TORNARIA TODAS AS SUAS BIODIVERSIDADES, RIOS E FLORESTAS PATRIMÔNIO NATURAL DA HUMANIDADE, já que o PRÓPRIO GOVERNO FEDERAL não cuida e ainda por cima é o inimigo número 01(um) do ESTADO ou mesmo da AMAZÔNIA e sem contar que o próprio povo brasileiro, uma grande parte não está nem aí para o ESTADO DO AMAZONAS OU mesmo não estão nem aí para nossas florestas e rios. Isso seria mais um motivo de nossa AMAZÔNIA SER mais PROTEGIDA POR TODOS.
    Acho que nossos ADMINISTRADORES DO ESTADO DO AMAZONAS, já deveriam pensar nisso. Colocar um PROJETO protegendo o ESTADO DO AMAZONAS, sabe-se lá no futuro o quê poderá acontecer com todos.

  • WELL19/04/2017

    No meu ponto de vista, o ESTADO DO AMAZONAS, já deveria ser INTERNACIONALIZADO, isso não quer dizer que seria um ESTADO INDEPENDENTE, mas sim, um ESTADO que deveria ser protegido INTERNACIONALMENTE pelo mundo todo, ser um ESTADO INTOCÁVEL e TORNARIA TODAS AS SUAS BIODIVERSIDADES, RIOS E FLORESTAS PATRIMÔNIO NATURAL DA HUMANIDADE, já que o PRÓPRIO GOVERNO FEDERAL não cuida e ainda por cima é o inimigo número 01(um) do ESTADO ou mesmo da AMAZÔNIA e sem contar que o próprio povo brasileiro, uma grande parte não está nem aí para o ESTADO DO AMAZONAS OU mesmo não estão nem aí para nossas florestas e rios. Isso seria mais um motivo de nossa AMAZÔNIA SER mais PROTEGIDA POR TODOS.
    Acho que nossos ADMINISTRADORES DO ESTADO DO AMAZONAS, já deveriam pensar nisso. Colocar um PROJETO protegendo o ESTADO DO AMAZONAS, sabe-se lá no futuro o quê poderá acontecer com todos.

Deixe seu Comentário