Manaus, 18 de Agosto de 2018
Siga o JCAM:

CIN-AM capacita empresários do AM para superar burocracias no processo de exportação

Por: Da Redação com informações da assessoria
01 Ago 2018, 18h47

Crédito:Divulgação
Em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) organiza, através do seu Centro Internacional de Negócios (CIN-AM), um circuito de capacitação, que tem como foco sensibilizar empresários sobre entraves ao produto brasileiro no exterior. A ação acontecerá nas cinco regiões do Brasil.

Marcelo Lima, gerente do CIN-AM, afirma que o produto brasileiro enfrenta diversas barreiras em mercados estrangeiros. "Na verdade, são tantas e de diferentes naturezas que, só em 2017, o país deixou de exportar quase US$ 35 bilhões em função desses impasses", salienta o gerente.

Para ele, o setor privado tem um papel importante na identificação das barreiras, cuja superação depende de negociação entre os governos do Brasil e do país que impõe as restrições. Para isso, o circuito pretende ajudar os empresários a conhecer melhor o assunto. Marcelo destaca que a atividade será dividida em duas partes.

"Na primeira, a CNI apresenta conceitos básicos sobre o tema, identificando os tipos de barreiras, tarifárias e não tarifárias, bem como exemplos de entraves que afetam as exportações de mercadorias, serviços e investimentos brasileiros em outros mercados", explica Lima.

O circuito de capacitação deve acontecer na Fieam, no decorrer do mês de outubro. Para participar, basta procurar o Centro Internacional de Negócios da federação das indústrias do seu estado.

Mais sobre o circuito

Os participantes também terão acesso ao Manual de Barreiras, elaborado pela CNI. Em seguida, é a vez do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) explicar o Sistema Eletrônico de Monitoramento de Barreiras (SEM Barreiras) do Governo Federal e como as empresas podem solicitar, por meio do sistema, o apoio do Estado na investigação de possíveis barreiras.

O circuito de capacitações foi selecionado como uma Small Business Champions, iniciativa da Organização Mundial do Comércio (OMC) e da Câmara Internacional de Comércio (ICC, sigla em inglês) que reconhece projetos voltados para a competitividade de pequenos negócios.

"Micros e pequenas empresas são muito prejudicadas pelas barreiras, pois têm menos recursos para identificar e lidar com esses entraves. A sensibilização do empresário e atuação do setor privado junto ao governo é fundamental para que o Brasil tenha melhores condições de negociar a remoção das barreiras ao produto nacional", afirma Constanza Negri, gerente de Política Comercial da CNI.




Comentários (0)

Deixe seu Comentário