Manaus, 11 de Dezembro de 2018
Siga o JCAM:

Empresas compartilham melhorias de gestão

Por: Andréia Leite
26 Set 2018, 16h01

Crédito:Andreia Leite
O projeto de redução da perda de garrafas refpet utilizada como insumo pela empresa Compar (Companhia Paraense de Refrigerantes) matriz em Belém, foi um dos projetos apresentados no primeiro dia da abertura da Mostra de Gestão e Melhorias para a Qualidade, na terça feira (25), no auditório da Suframa.

A empresa foi a segunda a apresentar o relatório na última fase do Programa de Qualidade do Amazonas (PQA), na tarde desta terça-feira. Promovido pela Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), a Compar apresentou algumas soluções e ferramentas para minimizar a perda do produto que gera vários gastos para a empresa. "Aliado a vários pontos o nosso projeto foi importante trazer ele pra metas estipulada pela empresa, que estava perdendo em torno de 25% e conseguimos reduzir para abaixo de 6%. Em valores representa um total de R$ 2 milhões de reais em uma ano.

"A gente agora está fazendo a replicação do projeto para a nossa unidade aqui em Manaus, Brasil Norte Bebidas, para experimentar resultados como esse, que hoje está com uma perda mais elevada. Vamos propor uma meta mais desafiadora no ano que vem. A ideia é experimentar resultados melhores para empresa", diz

A empresa já está trabalhando com a mesma metodologia para embalagem de vidro, que é também um ativo, porque ela vai e volta para mercado. "Todas as nossas perdas estão sendo trabalhadas através de projetos para a gente reduzir e ter toda sistemática de mante-los que é o mais difícil", explica.

O projeto que foi implementado há um ano, já apresenta bons resultados e com metas positivas. De acordo com Thais o projeto vem se mantendo com a continuação das ações. Ela explica que a escolha da refpet para o projeto foi exatamente por conta da gramatura ser maior do produto e por ser mais resistente que a pe convencional, além de ter um processo diferenciado.

Outra empresa que apresentou o relatório foi na mostra PQA, na modalidade processos, foi a SEMP TCL, com destaque para o tema: Redução do Consumo de Energia Elétrica nos Processos.

Antônio Marcos da Silva, gerente de qualidade da SEMP, apresentou o projeto que tinha como principal objetivo reduzir o custo em reais por aparelho produzido e também reduzir o consumo de energia elétrica por aparelho produzido. A empresa estimou inicialmente um ganho de 5% no valor de reais por aparelho produzido e no no final o ganho foi em torno de 8,5% e em relação ao consumo de energia elétrica por aparelho produzido estimaram 15% e na prática foi 22%. Representando em valores R$ 300 mil reais. Manter a nossa competitividade era o foco. "A energia elétrica do PIM, no do ano passado teve um aumento de 25,7%, então com o projeto conseguimos reduzir em 22% do nosso consumo.Praticamente neutralizamos o aumento de energia que a gente teve", observa.

Com foco em três aspectos , CO2 por aparelho produzido, centro de energia elétrica por aparelho/custo, e o kilowatt por aparelho reduzido, Antônio explica que a empresa chegou a esses três indicadores, por conta do custo industrial que ajuda a empresa a ter mais competitividade. "Pra gente otimizar a sustentabilidade do planeta a gente precisa consumir menos recurso natural, um desses consumos é a energia elétrica. Então, se a gente baixa o consumo, consequentemente a gente contribui com a sustentabilidade do planeta. "O CO2 por aparelho produzido isso é uma relação direta, reduz o consumo de energia, reduz o consumo de CO2 que você joga na atmosfera.

É a primeira vez que a empresa participa do programa de qualidade do Amazonas, para seus representantes a oportunidade de aprender os processos com própria sistemática que o PQA tem e de sequenciar todas as melhorias, definir as ações e conseguir o resultado, são fundamentais. " No último mês que definimos como o final do projeto a gente conseguiu atingir todas aquelas metas que inicialmente definimos", ressalta.
Saiba mais

Nesse primeiro dia apresentaram relatórios as empresas; Showa do Brasil, Panasonic, Semp TCL, Compar, Salcomp e Elys Equipamentos

A etapa que é a última do processo, teve 52 inscrições realizadas, 45, geraram relatórios, dos quais 29 saíram finalistas, sete em Gestão e 22 em Processo. O evento segue até a sexta-feira 28.

Segundo a coordenadora do programa Erlen Montefusco, dia 23 de novembro é a realização do Qualishow que é o encerramento do processo onde serão entregues os troféus e placas aos premiados.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário