Manaus, 11 de Dezembro de 2018
Siga o JCAM:

Parar, nem pensar

Por: Evaldo Ferreira - evaldo.am@hotmail.com
28 Set 2018, 18h39

Crédito:Divulgação


Muitas pessoas, quando se aposentam, perdem o rumo na vida, seja porque passaram a vida toda num mesmo emprego (coisa difícil nos dias de hoje), e não aprenderam a fazer outra coisa, ou porque trabalharam em atividades às quais não gostavam. Pensavam só no salário, no final do mês.
Quando, porém, o seu trabalho é algo que lhe dá prazer e diariamente você o realiza com satisfação, continuar na mesma atividade mesmo depois de aposentado é nem prestar atenção que o tempo passa.

Rosivaldo Ferreira começou como radialista na Rádio Tropical, em 1969, e só em dezembro do ano passado resolveu se dedicar integralmente à sua própria empresa, a Proclip, onde ele continua a fazer locução, produção de comerciais, documentários e vídeos e está lançando o Proclip Brasil, seu canal no YouTube.

"Fui à Rádio Tropical, em 1969, quando tinha 16 pra 17 anos, acompanhando um colega que iria fazer um teste para locutor. Lá, o pessoal da rádio pediu para eu também fazer o teste. Resultado: eu fui aprovado e ele não", riu.

"Aprendi muito na Rádio Tropical mas, em 1971, quando começaram a surgir os canais de TV, em Manaus, vi que o campo era muito bom na área da locução", contou.

Apesar do vozeirão, Rosivaldo foi reprovado no teste que fez na TV Baré. "Então fui até a TV Amazonas. Falei com o dr. Phelippe Daou e ele disse que a TV estava começando, no que eu respondi: melhor, porque eu começo junto com ela. Fui contratado", recordou.


Velho é quem para no tempo

"Trabalhei de 1972 a 1984 como funcionário na TV Amazonas, mas naquela época já pensava no meu futuro. Já tinha aberto a Proclip imaginando a empresa como meu porto seguro quando parasse de trabalhar", falou.

Mas a hora da aposentadoria chegou e Rosivaldo não parou e nem pensa em parar de trabalhar. Aos 65 anos, com a cabeça de um jovem que está começando, ele deu um up na Proclip.

"No final do ano passado encerrei o contrato de prestação de serviços que tinha com a TV Amazonas e resolvi me dedicar integralmente à minha empresa. E me modernizar. Muitos dos trabalhos que eu fiz ao longo de décadas na TV Amazonas foram sendo substituídos, pois a tecnologia foi deixando o ser humano de lado", disse.

"Para mim não existe esse negócio de velho. Velho você fica quando para no tempo, coisa que eu nunca pensei em fazer", afirmou.

"Na Proclip nunca deixei de fazer locução, principalmente para comerciais, além de produzir documentários e vídeos institucionais. Agora estamos trabalhando no nosso projeto mais ambicioso, um canal no YouTube, o Proclip Brasil, que vai estrear ainda este ano. Até agora já temos fechados seis projetos de comunicação, ou programas, que serão exibidos no canal sobre assuntos diversos", adiantou.

"Ao longo dos anos, das décadas, você vai acumulando conhecimentos. Quando a pessoa se aposenta, não deve ficar se lastimando, ou gastando de forma ociosa o seu tempo. Deve passar adiante o que aprendeu durante toda a vida, senão não terá valido a pena ter vivido", ensinou.
"Pela Proclip já passaram profissionais, e pessoas que aqui aprenderam. E estamos sempre de portas abertas para receber os novos, e aprender o novo. Minha esposa Ivanira é meu braço direito na produção, mas são meus filhos Sansara (redes sociais), e Cristiano (design), os jovens que norteiam a Proclip. É a junção da experiência, adquirida com o tempo, com a ousadia, dos jovens", concluiu.

Rosivaldo engrossa a lista de mais da metade dos brasileiros (ver pesquisa abaixo) que, ainda trabalhando, já pensa em montar o próprio negócio na aposentadoria.


Dicas para quem se aposentou, mas não quer parar
Mantenha o corpo saudável e a mente sã. Antes de começar a se exercitar, procure um profissional de educação física ou um médico ortopedista para mais informações. Eles ajudarão a escolher a atividade mais adequada para as suas necessidades. Alguns bons exercícios são yoga, caminhada e natação.

Invista em um hobby. Você pode customizar itens, costurar, pintar, cuidar do seu jardim, cozinhar, entre outras possibilidades. A boa notícia é que essa atividade pode se tornar uma fonte de renda.

Estabeleça metas que quer realizar durante a aposentadoria. O mais importante na hora de definir metas é pensar em atividades que estejam fora da sua zona de conforto e que estimulem qualidades como criatividade e resiliência.

Use o tempo livre para aprender algo novo. Manter a mente ocupada com algum aprendizado novo ainda é a melhor maneira de utilizar o seu tempo, afinal, quem nunca ouviu aquela frase 'conhecimento nunca é demais'?

Dedique-se ao trabalho voluntário. Se por um lado, o trabalho voluntário não gera renda, em contrapartida, ele representa ganhos pessoais, como a possibilidade de ajudar o próximo enquanto se mantém a mente ocupada.

Abra um negócio próprio. Após ouvir mais de 20 mil profissionais, de todas as regiões do país, uma Pesquisa dos Profissionais Brasileiros da Catho, realizada em 2015, constatou que mais de 50% dos entrevistados pretendia ter um negócio próprio após a aposentadoria.

Comentários (2)

  • salete da silva lima29/09/2018

    Rosilvaldo, meu amigo e colega de faculdade, voCê é um belo exemplo de profissional, mas cima de tudo de ser humano. Alegria é a palavra que te define. Felicidades irmão.

  • salete da silva lima29/09/2018

    Rosilvaldo, meu amigo e colega de faculdade, voCê é um belo exemplo de profissional, mas cima de tudo de ser humano. Alegria é a palavra que te define. Felicidades irmão.

Deixe seu Comentário