Manaus, 22 de Outubro de 2018
Siga o JCAM:

Pizzas, um bom negócio

Por: Evaldo Ferreira - evaldo.am@hotmail.com
01 Out 2018, 16h32

Crédito:Evaldo Ferreira
2015 foi o auge da mais recente crise econômica acontecida no Brasil. Indiferente à situação, o então gerente comercial Kelsen Paiva resolveu investir, naquele ano, num empreendimento próprio.

"Sempre trabalhei como empregado, mas há anos sonhava ter meu próprio negócio, porém, eu era bem mais novo, tinha um emprego bom. O receio falava mais alto que a coragem. Até que resolvi começar", contou.

"Primeiro pesquisei o segmento e verifiquei que a alimentação é uma área que resiste muito bem às crises econômicas. Depois, que tipo de alimentação escolher? Eu queria algo que eu pudesse aprender e me especializar. Decidi pela pizza. Fui até São Paulo, onde todos sabem que existem as melhores pizzarias do mundo, e lá, num curso intensivo, aprendi se não tudo, mas muita coisa sobre como fazer pizzas", falou.

"Você sabia que um dos segredos de uma boa pizza é saber preparar a massa? Mas esse é um segredo que eu não vou contar, lógico", alertou.

Atrás de novidades para lançar como diferencial de sua pizzaria, Kelsen aprendeu a fazer quatro diferentes formatos de bordas das pizzas: girassol, biquinho, estrela (salgadas), e vulcão (doce e salgada). "A vulcão é a que mais faz sucesso e as outras vêm logo em seguida. Essas bordas diferentes parecem apenas um detalhe, mas esse detalhe é o diferencial, que faz as pessoas as pedirem mais do que as outras, com bordas normais", explicou.

Em 1º de dezembro de 2015 Kelsen inaugurou a Pizzaria Bistrô, no Vieiralves, com decoração italiana e tudo que uma pizzaria no Brás tem direito.

Matéria-prima de qualidade
Menos de três anos da abertura de sua pizzaria, agora mais seguro de si, Kelsen inaugurou a primeira filial, no último dia 21, no Conjunto Morada do Sol. "Um sócio quis investir junto comigo e eu vi que já era hora de começar a ampliar a rede", revelou.
"Nessa Pizza Bistrô o ambiente é diferente da outra loja, sem falar que temos quase o dobro de lugares sentados. Aqui somos um misto de pizzaria e restaurante. Nos próximos dias iremos começar a abrir para almoço", adiantou.

"Sim. Senti a crise econômica dos últimos anos, mas mesmo assim resolvi investir. Só quem insiste e persiste é que vai adiante. A possibilidade de fechar a minha primeira casa nunca passou pela minha cabeça, e muito menos com essa aqui", garantiu.

"Nos últimos meses, desde o ano passado, venho notando um aumento de 10% no nosso faturamento e já temos uma clientela fidelizada, não por acaso. Existem duas regras básicas que você deve seguir para seu empreendimento dar certo: proporcionar um bom atendimento e ter produtos de qualidade", ensinou.

"Toda a nossa matéria-prima é de qualidade, queijo italiano, por exemplo. Por isso não fazemos rodízio de pizzas. Num rodízio você precisa baratear o preço de seu produto para atrair os clientes, mas antes precisa preparar seu produto com matérias-primas mais baratas. Aí está o problema. Um produto com baixa qualidade", informou.

"Na Bistrô a massa de cada pizza é pesada milimetricamente. Depois ela fica acondicionada num recipiente próprio, descansando, e só é aberta na hora em que o cliente pede, mantendo todas as suas qualidades, mas antes ela já passou por aquele processo secreto sobre o qual falei anteriormente", lembrou.

"Já tenho projetado o futuro do meu empreendimento. Irei abrir mais duas lojas, possivelmente quiosques em shoppings, para vender fatias de pizzas, e a partir daí partir para tornar franquia a marca Pizza Bistrô", revelou.

As duas pizzarias abrem de terça-feira a domingo, das 19h às 23h. Nos próximos dias a loja do Morada do Sol também irá abrir para almoço. A loja do Vieiralves tem capacidade para 65 pessoas sentadas, e a do Morada do Sol, 110. Informações: 3877-5758. Face/Instagram: Pizza Bistrô.

As pizzas preferidas
Uma pesquisa realizada pela Associação de Pizzarias Unidas de São Paulo, divulgada no dia 10 de julho (Dia da Pizza) mostrou que o Brasil produz um milhão de pizzas por dia e mais da metade (572 mil) seriam consumidas somente no estado de São Paulo. O levantamento ainda revelou que, no país, são gastos mais de R$ 22 bilhões com o alimento. Outro dado revelado é que, no mundo, somente os novaiorquinos comem mais pizzas do que os paulistas. No centro da capital paulista uma pizzaria que funciona madrugada adentro se tornou famosa por vender mais de 300 pizzas nos finais de semana. Pela ordem, os sabores mais solicitados são mussarela, calabresa, portuguesa, frango com catupiry e marguerita.

Em Manaus, pesquisa realizada pelo Instituto Pesquisa 365 constatou que o sabor preferido por 26,5% dos entrevistados é a pizza de calabresa seguida da portuguesa e da mussarela. 29% dos consumidores seriam homens e 25% mulheres. Concluindo, a pesquisa mostrou que 14,9% da população manauara maior de 16 anos não teria o hábito de comer pizzas.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário