Manaus, 14 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Vence o clamor pela renovação

Por: Antonio Parente
29 Out 2018, 16h50

O candidato Wilson Lima (PSC) é o novo governador do estado do Amazonas. Eleito com 58,62% de votos, o candidato desbancou nas urnas, o ex-governador Amazonino Mendes que obteve 41,31%. As pesquisas de intenção de votos já mostravam a vitória do representante do PSC, que logo na sua estréia na vida política, entrou para história amazonense como o primeiro candidato a vencer o concorrente que detinha a máquina pública.

Em seu discurso na sede do partido, no bairro Adrianópolis, zona centro-sul, Wilson Lima falou das dificuldades enfrentadas ao longo da campanha, e destacou a participação popular do amazonense no processo de vitória, alinhado com a insatisfação com a política atual e o desejo de mudança.

"O que estamos vendo aqui é algo inédito. Porque chegamos aqui com a vontade do cidadão que é soberana e tem que ser respeitada. Quero agradecer pela oportunidade que o povo está me dando. Aqui está a esperança de um povo que não aguentava mais tanto sofrimento, corrupção, as velhas práticas e as velhas políticas. O Amazonas quer mudança. Foi um processo difícil, tínhamos a plena consciência que estamos entrando em uma batalha para combater um grupo cheio de vícios e amarra", disse.

Wilson falou das dificuldades e das limitações em desenvolver uma campanha com poucos recursos e com um tempo de tv e rádio menor que o seu adversário. E destacou, que o primeiro passo em seu mandato é montar uma equipe de transição, dialogando com o governo atual, deputados e senadores eleitos, para traçar planos e estratégias para para administrar o estado.

"O que está acontecendo no Amazonas é diferente de tudo que a gente já viu. Não chegamos aqui com a ajuda de nenhuma máquina estatal, não nos beneficiamos de nenhuma estrutura do governo para chegar onde chegamos, com a estrutura de nenhuma força ou nenhum grupo econômico. Vamos reunir nossa equipe e montar um time de transição. Vou conversar com todos os prefeitos do estado do Amazonas, deputados federais, estaduais e senadores do Amazonas para montarmos um trabalho para o Amazonas", frisou.

Para os cargos de secretarias do estado, o governador eleito deixou claro, que será formada por uma equipe técnica e especializadas com a capacidade de atuar nas mais diversas áreas. Logo após, ele explicou que montará um trabalho forte para atuar nas áreas da saúde, educação, segurança pública e geração de emprego.

"Saúde, segurança pública e geração de emprego e renda são fundamentais para o nosso estado. Temos que gerenciar os recursos que o Amazonas tem hoje para que o atendimento chegue ao cidadão na área nestas áreas. Hoje o Amazonas, um estado riquíssimo, existem mais de 250 mil pessoas desempregadas", destacou.

O presidente estadual da Rede Sustentabilidade, Luiz Castro, falou da importância do Amazonas iniciar uma nova caminhada política, e disse que o resultado das eleições é o reflexo da insatisfação da população que clamavam por mudanças. "Quero agradecer primeiro lugar a Deus e ao povo do Amazonas por essa vitória do Wilson Lima e Carlos ALmeida que é a expressão de um profundo desejo de mudança para o nosso estado. Pela primeira vez um grupo que se revezavam durante 38 anos foi tirado do poder para que o povo do Amazonas iniciasse um novo momento. Agora a responsabilidade de governar o Amazonas estará nos ombros destes dois jovens que são guerreiros da mudança e representam cada cidadão de bem", disse.

Primeiro setor e Zona Franca

Wilson Lima falou da necessidade de investir nas potencialidade do setor primário do estado, pavimentação da BR 319 e os interesses da Zona Franca de Manaus e a preocupação com o interior. "O interior é fundamental para desenvolvermos nosso estado. Eu andei muito pelo interior do Amazonas. Vamos trabalhar fortemente para levar saúde, educação e infraestrutura para este povo, recuperação de ramais e de malha viária. Não vejo o desenvolvimento do Amazonas sem passar pelas atividades do setor primário", disse.

Eleições suplementares no interior

Chico do Belo é eleito novo prefeito de Anamã em pleito suplementar, no Amazonas, com 66,16% dos votos válidos. A disputa do pleito foi realizado contra Huerton Colares (MDB) e Edilson Pacamon (PT), que tiveram 41,43% e 2,41% dos votos, respectivamente. A eleição é resultado da cassação do ex-prefeito Raimundo Chicó, eleito em 2016, e teve a candidatura indeferida com base na lei da ficha limpa.
Já no município de Novo Aripuanã, Frederico Júnior (MDB) foi eleito, com 57,36% dos votos válidos. A disputa foi feita contra o Professor Massarico (REDE), Tiburtino (DEM) e Daniel Barros (PRTB). A eleição suplementar ocorreu devido a cassação do antigo prefeito, Wilton Pereira dos Santos (PSDB), eleito em 2016.

Batalha por apoio na Aleam

Após vencer os dois turnos das eleições para o cargo de governador do estado, o candidato eleito Wilson Lima (PSC), terá pela frente outra dura batalha: conquistar o apoio da base aliada, do candidato derrotado Amazonino Mendes (PDT). Dos parlamentares que vão compor a casa legislativa a partir de janeiro, a maioria fizeram parte da base aliada do ex-governador do estado.

Dos deputados que fizeram parte da renovação de 50% do quadro Aleam (Assembléia Legislativa do Amazonas), fizeram parte da coligação de Amazonino no pleito deste ano: Dra Mayara Pinheiro (PP), Roberto Cidade (PV), Delegado Péricles (PSL), Saullo Vianna (PPS), Fausto Júnior (PV), Carlinhos Bessa (PV), Wilker Barreto (PHS), Joana D'Arc (PR), Felipe Souza (PHS) e Álvaro Campelo (PP).

Candidatas que forma a grande surpresa no pleito e irão representar a classe feminina, Dra Mayara Pinheiro e Joana D'arc declararam em todo o processo de campanha o apoio a Amazonino."Quem conhece o interior não tem dúvidas de que o Amazonino é a melhor opção", declarou a candidata Mayara na disputa do segundo turno", ressaltou Joana D'arc.

Dos deputados que conseguiram a reeleição, Dermilson Chagas (PP), líder do governo na casa, Josué Neto (PSD), Adjuto Afonso (PDT), Dr. Gomes (PRP) e Belarmino Lins (PP) compuseram a base de Amazonino. "O meu candidato é o governador Amazonino Mendes. Sou seu líder na Assembleia Legislativa do Estado e estou com ele até o fim!", disse Dermilson Chagas no fim da campanha.

Apenas Serafim Corrêa (PSB) e Alessandra Campelo (MDB) e a surpresa do pleito Capitão Alberto Neto (PRB) declararam apoio a Wilson Lima. Defensor da renovação no sistema de governo do estado, Serafim Corrêa deixou bem claro desde o início a sua oposição ao ex-governador Amazonino Mendes, e deposita grande expectativa no novo governo de Wilson. "Apoio o Wilson. É hora da mudança. Espero que ele faça um governo de ruptura com tudo que está aí, com transparência e modernidade", disse.

Já o presidente do PT no estado, reeleito para compor a cadeira na casa, Sinésio Campos, declarou neutralidade. "Em reunião da executiva estadual o partido decidiu não apoiar nenhum candidato, mas deixamos aberto, liberamos a base e a militância para apoiar quem quiser", disse dois dias antes da decisão final do último domingo.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário