Manaus, 10 de Dezembro de 2018
Siga o JCAM:

Tadros defende reformas e desenvolvimento

Por: Redação
30 Nov 2018, 17h35

Crédito:Divulgação CNC
A nova Diretoria da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) reafirmou seu compromisso, com os empresários representados pela entidade, de desenvolvimento do País e de reformas necessárias para garantir segurança jurídica e estímulo ao empreendedorismo, durante cerimônia de posse realizada em Brasília, dia 28 de novembro. O presidente da República, Michel Temer, participou do evento que reuniu empresários, lideranças sindicais, parlamentares e outras autoridades na capital federal.

O amazonense José Roberto Tadros, presidente eleito da CNC, abriu o encontro com uma homenagem à atuação do empresário Antonio Oliveira Santos nas gestões anteriores, enfatizando que, agora como presidente de honra da Confederação, contribuirá com o conhecimento e a experiência adquiridos à frente da entidade sindical patronal de representatividade máxima do comércio de bens, serviços e turismo no Brasil. "Quero, em meu nome e de meus pares, saudar Antonio Oliveira Santos pelo notável desempenho ao longo de 38 anos de liderança e condução firme da CNC", afirmou.

O novo presidente da CNC destacou também durante sua fala as conquistas do governo de Michel Temer, como o crescimento do PIB, a implementação da reforma trabalhista e a queda da taxa de juros. "Temer quebrou paradigmas ao validar uma reforma que, ao completar um ano de vigência, mudou uma legislação arcaica e vem promovendo a troca harmônica entre empregadores e trabalhadores", disse Tadros, citando estudo da Confederação segundo o qual a reforma instituída pela Lei nº 13.467/18 gerou uma economia, até agosto, de R$ 748,7 milhões em indenizações trabalhistas para as empresas do comércio.

"Até o fim do ano, essa redução de gastos pode chegar a R$ 1 bilhão, melhorando o caixa das empresas, possibilitando novos empregos, investimentos e impostos, o que caracteriza um círculo de crescimento", apontou, ressaltando ainda que são necessárias reformas essenciais para o empresariado, como a da Previdência e a tributária, ainda sob a responsabilidade da gestão de Michel Temer.

Também durante sua fala, Tadros defendeu a atuação das instituições que compõem o chamado Sistema S. "Os críticos desconhecem as realizações do Sistema, que é privado. O que se torna indispensável é fortalecê-lo e ampliá-lo, dotando o País de segurança jurídica", disse o empresário amazonense.

Michel Temer: comércio é uma atividade exuberante

Durante a cerimônia de posse da nova Diretoria da Confederação, o presidente Michel Temer recebeu o Grão Colar da Ordem do Mérito Comercial da CNC. Instituída em 1975, a condecoração visa, sobretudo, estimular a prática de ações e feitos de honrosa menção. É conferida a personalidades e instituições que tenham se tornado dignas do reconhecimento da CNC.

"Agradeço a homenagem que tem o significado do reconhecimento", afirmou Temer, reconhecendo a gestão de Oliveira Santos e saudando a nova Diretoria. O presidente da República, que estava acompanhado do ministro Marcos Jorge de Lima, do MDIC, enfatizou a importância da atividade do comércio para o desenvolvimento econômico. "Comércio é negociação. E a ideia de negociação é muito importante, revela a face ativa dos que a fazem. Também promove o contato e a intermediação entre as pessoas. É uma função social extraordinária", contextualizou Temer, que fez ainda um balanço de sua gestão na Presidência da República.

A nova Diretoria da CNC, com José Roberto Tadros à frente, foi eleita por ampla maioria do colégio votante, em uma eleição que demonstrou o apoio e a união da maioria das federações que integram o Sistema Comércio. O mandato vai até novembro de 2022.


Comentários (0)

Deixe seu Comentário